for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Rússia solicita à OMS aprovação para uso emergencial de vacina contra Covid-19

Enfermeira prepara dose da vacina Sputnik V para aplicação em teste clínico em Moscou 17/09/2020 REUTERS/Tatyana Makeyeva

(Reuters) - O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) submeteu pedido à Organização Mundial da Saúde (OMS) para o uso de emergência e pré-qualificação de sua vacina contra o coronavírus Sputnik V, anunciou o fundo soberano da Rússia nesta terça-feira.

A Rússia foi o primeiro país a conceder aprovação regulatória para uma vacina contra o coronavírus, e o fez antes que os testes em grande escala fossem concluídos, gerando preocupações entre cientistas e médicos sobre a segurança e eficácia.

Uma Lista de Uso de Emergência (EUL, na sigla em inglês) visa tornar uma vacina disponível globalmente de forma mais rápida, enquanto uma pré-qualificação da OMS é um rótulo de qualidade mundial que garante que as vacinas são seguras e eficazes.

Os procedimentos permitiriam que a Sputnik V fosse incluída na lista de produtos médicos que atendem aos principais padrões de qualidade, segurança e eficácia, disse o CEO do RDIF, Kirill Dmitriev, em um comunicado.

A vacina, desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa Gamaleya, de Moscou, e comercializada pelo RDIF, é baseada em uma plataforma de vetores adenovirais humanos.

Reportagem de Vishwadha Chander, em Bengaluru

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up