for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

França está pronta para emitir nova ordem de permanência em casa, dizem fontes

Ruas de Paris vazias durante lockdown imposto para conter coronavírus 19/03/2020 REUTERS/Benoit Tessier/

PARIS (Reuters) - A França está se preparando nesta semana para ordenar às pessoas que permaneçam em suas casas, exceto para viagens essenciais, trabalho ou exercícios, em uma nova tentativa de conter a epidemia de Covid-19, de acordo com duas fontes do setor industrial familiarizadas com o planejamento do governo.

O presidente francês, Emmanuel Macron, deve fazer um discurso televisionado sobre as medidas para conter a Covid-19 às 16h, no horário de Brasília, nesta quarta-feira. Uma autoridade do governo disse que haverá novas medidas, mas se recusou a detalhá-las.

As fontes da indústria afirmaram que as novas restrições seriam nacionais e semelhantes a um lockdown que foi aplicado há alguns meses, quando as hospitalizações e mortes causadas pelo vírus atingiram o pico durante a primavera do hemisfério norte.

Sob esse lockdown, as pessoas podiam sair para trabalhos essenciais, procurar atendimento médico, comprar produtos essenciais ou fazer uma hora de exercício diário.

No entanto, diferente do confinamento de primavera, o governo planeja manter a maioria das escolas abertas, segundo as fontes.

De acordo com o plano descrito pelas fontes, lojas não essenciais irão fechar, com supermercados e farmácias entre os pontos de venda autorizados a permanecerem abertos. A população poderá trabalhar presencialmente se não houver possibilidade de fazê-lo em regime remoto.

O novo arranjo terá duração finita, mas não ficou claro quanto tempo duraria, segundo as fontes.

Tradução Redação Rio de Janeiro, +5521 2223 7141 REUTERS DM ES

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up