for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Moscou promete vacinação em massa contra Covid-19, casos russos disparam

Passageiros usam máscara de proteção em ônibus em Moscou 29/10/2020 REUTERS/Maxim Shemetov

MOSCOU (Reuters) - Os moradores de Moscou que quiserem ser vacinados contra a Covid-19 podem consegui-lo já no início do mês que vem se grandes volumes de doses forem entregues até lá, disseram autoridades municipais nesta sexta-feira, quando o número diário de casos da Rússia atingiu uma alta recorde ao passar de 18 mil.

A vice-prefeita, Anastasia Rakova, disse que a capital está montando uma rede ampla de salas especiais de vacinação e que 2.500 pessoas de alto risco --sobretudo médicos e professores-- já foram vacinadas, segundo agências de notícias russas.

Cerca de 9 mil moradores de Moscou receberam as duas doses da vacina Sputnik V durante um teste de larga escala em andamento, disse seu desenvolvedor na quinta-feira, segundo citação da agência de notícias RIA. A vacina é administrada em duas doses com um intervalo de 21 dias.

A vacinação em massa do público ainda não é possível, já que o número necessário de doses da vacina ainda não foi entregue, disse Rakova nesta sexta-feira ao canal de televisão Russia 24, acrescentando que acredita que isto pode acontecer no mês que vem.

“Então lançaremos seu uso em massa para todos os moscovitas que estiverem interessados.”

A Rússia está enfrentando dificuldades para aumentar a produção de sua vacina. Na quinta-feira, o presidente Vladimir Putin citou problemas com a disponibilidade de equipamentos.

O país relatou 1.599.976 infecções, o que o coloca atrás somente de Estados Unidos, Índia e o Brasil.

Por Gleb Stolyarov e Maxim Rodionov

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up