for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Manifestantes queimam no México imagem de Trump e criticam política de imigração dos EUA

TIJUANA, México (Reuters) - Manifestantes queimaram uma imagem de Donald Trump na fronteira do México com os Estados Unidos e condenaram as políticas de imigração do presidente dos EUA, pedindo aos eleitores que o tirem do cargo na próxima terça-feira.

Algumas dezenas de ativistas marcharam em direção à cerca da praia que separa o México dos Estados Unidos na cidade fronteiriça de Tijuana no sábado, gritando “Trump, não vamos pagar por seu muro”, e depois atearam fogo em uma imagem, vestida com terno e gravata, representando o mandatário norte-americano.

“Estamos lançando um chamado para que digam não a Trump e sim à esperança. Já nos prometeram uma reforma humanitária nos serviços de imigração por parte de Biden, e vamos observar para que cumpram as promessas desta vez”, disse Hugo Castro, um mexicano com cidadania norte-americana.

O republicano Trump, que enfrenta seu oponente democrata Joe Biden nas urnas, busca a reeleição como presidente quatro anos depois de ter conquistado o cargo prometendo impedir a imigração ilegal vinda do México, que ele acusou de enviar estupradores e assassinos para o norte.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up