for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Trump sugere que pode demitir Fauci depois da eleição

OPA-LOCKA, Flórida (Reuters) - O presidente norte-americano Donald Trump sugeriu, nesta segunda-feira, que pode vir a demitir o respeitado membro da força-tarefa contra o coronavírus Anthony Fauci, após Fauci criticá-lo mais uma vez pela maneira como o presidente lidou com o vírus.

Fauci, principal especialista de doenças infecciosas do país e diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, questionou as repetidas declarações de Trump de que os EUA estavam “dando a volta por cima” na luta contra o vírus quando, na verdade, dezenas de milhares de pessoas ainda estão sendo infectadas diariamente.

“Ainda vamos sofrer muito. Não é uma boa situação”, disse Fauci, ao Washington Post, na sexta-feira. “Todas as estrelas estão alinhadas no lugar errado às vésperas das temporadas de outono e inverno, com pessoas se reunindo dentro de casa. Seria impossível estar em uma posição pior.”

Quando Trump defendeu a maneira como lidou com o vírus em um comício de campanha no aeroporto de Opa-Locka, na região de Miami, surgiu um grito de “Demita Fauci”.

Em resposta, Trump disse: “Não digam a ninguém, mas deixa eu esperar um pouco até depois da eleição.”

A eleição será realizada na terça-feira, com Trump atrás do democrata Joe Biden nas pesquisas.

Fauci é um dos mais populares especialistas de saúde dos Estados Unidos, fato que Trump citou no passado para evitar entrar em atrito com ele.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up