for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Presidente chinês alerta para riscos crescentes após divulgação de plano quinquenal

Presidente da China, Xi Jinping REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

PEQUIM (Reuters) - Ao comentar as recomendações do Partido Comunista para os próximos cinco anos, o presidente da China, Xi Jinping, disse nesta terça-feira que o país enfrenta um aumento de riscos considerável.

Xi e o Comitê Central, o maior dos organismos decisórios do partido governista, concluíram uma reunião de quatro dias sobre metas econômicas e sociais para o próximo quinquênio no mês passado. [nL1N2HP0PJ]

Não ficou claro de imediato a quais riscos Xi se referia, mas a China enfrenta tensões crescentes com os Estados Unidos em questões como comércio, Hong Kong, Xinjiang e direitos humanos e os choques econômicos provocados pela pandemia de coronavírus.

“No presente e durante a próxima fase, a China está sujeita a todos os tipos de contradições e riscos, e os vários fatores de risco, tanto previsíveis quanto imprevisíveis, aumentaram significativamente”, disse Xi, segundo citação da agência de notícias estatal Xinhua.

Em vez de estabelecer uma meta numérica para dobrar o Produto Interno Bruto (PIB) ou a renda per capita até 2035, a China priorizará otimizar a estrutura econômica e a qualidade do desenvolvimento, disse Xi.

Mas alcançar tais objetivos é “inteiramente possível”, disse ele, acrescentando que o país deve declarar que atingiu a meta de se transformar em uma sociedade moderadamente próspera na primeira metade de 2021.

A China está dobrando as apostas no consumo doméstico e na inovação, enquanto mira um desenvolvimento econômico contínuo e saudável, com ênfase em uma qualidade maior de crescimento, disse o partido em um comunicado na semana passada.

Por Stella Qiu, Gabriel Crossley e Kevin Yao

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up