for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Reeleição de republicana Collins no Maine dificulta busca de democratas por maioria no Senado

04/11/2020 REUTERS/Elizabeth Frantz

WASHINGTON (Reuters) - A senadora republicana Susan Collins, uma moderada de opinião independente, obteve uma reeleição surpreendente no Estado do Maine nesta quarta-feira, fortalecendo as chances de seu partido de manter o controle do Senado dos Estados Unidos.

Collins, de 67 anos, superou um dos maiores desafios de sua carreira ao derrotar a democrata Susan Gideon, de 48 anos, presidente da Câmara do Estado do Maine.

“Sinto que esta é uma afirmação do trabalho que estou fazendo em Washington ao lutar duro todos os dias pelo povo do Maine”, disse Collins a repórteres.

Gideon afirmou ter ligado para Collins. “Eu a parabenizei por vencer esta eleição e disse a ela que sempre estaria disponível para ajudar a servir ao povo do Maine”, declarou a parlamentar estadual em um vídeo transmitido no Facebook.

O resultado é um revés para os democratas, que tentam conquistar pelo menos três cadeiras adicionais para ganhar o controle do Senado. Collins era vista como um dos republicanos mais vulneráveis.

Gideon liderou a maioria das pesquisas de opinião desde julho, argumentando que Collins sacrificou sua independência em apoio ao presidente Donald Trump, também republicano.

Mas com 75% dos votos esperados contados, Collins liderava com 49,8%, enquanto Gideon tinha 43,4%, de acordo com a Edison Research.

Reportagem adicional de Doina Chiacu e David Morgan

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up