for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Correios dos EUA entregaram 40.000 cédulas pelo país na quinta-feira, diz advogado

WASHINGTON (Reuters) - O Serviço Postal dos EUA (USPS) entregou cerca de 40.000 cédulas na quinta-feira, enquanto continua realizando varreduras ordenadas por tribunais duas vezes por dia antes de prazos estaduais para recebimento das cédulas, disse um advogado nesta sexta-feira.

Funcionária da USPS em Michigan 22/08/2020 REUTERS/Rebecca Cook

Em uma audiência judicial nesta sexta-feira, o USPS disse que 1.076 cédulas haviam sido encontradas no Centro de Processamento e Distribuição da Filadélfia. Cerca de 300 foram encontradas no centro de processamento de Pittsburgh, 266 em uma instalação de Lehigh Valley e outras em diferentes centros de processamento da Pensilvânia.

No tribunal, um advogado do Departamento de Justiça dos EUA disse que parece que 668 das 1.076 cédulas na Filadélfia foram descobertas na quarta-feira, e não na quinta-feira.

As cédulas devem ser recebidas até sexta-feira à noite na Pensilvânia para serem contadas. A votação para presidente dos EUA continua extremamente apertada, e a Pensilvânia é um dos Estados que permanecem indefinidos.

Há cerca de 15 Estados que têm prazos para o recebimento de votos na próxima semana.

Cerca de 500 cédulas também foram encontradas na Carolina do Norte durante varreduras, disse o USPS nesta sexta.

O juiz distrital dos EUA, Emmet Sullivan, ordenou na quinta-feira varreduras duas vezes por dia nas instalações do USPS que atendem a Estados com prazos ampliados para recebimento de cédulas.

Alguns Estados, incluindo Nevada e Carolina do Norte, vão contando as cédulas recebidas após o dia da eleição, desde que tenham sido postadas até terça-feira.

Milhares de cédulas ainda estavam sendo contadas por funcionários eleitorais em Estados-chave, depois que as urnas fecharam na terça-feira em uma das eleições mais incomuns da história dos Estados Unidos por causa da pandemia de coronavírus.

O candidato democrata Joe Biden tinha uma pequena vantagem sobre o presidente republicano Donald Trump na Pensilvânia e na Geórgia. O ex-vice-presidente também mantém margens estreitas de vantagem em Nevada e Arizona.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up