for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Presidente do Chile comemora sucesso da Pfizer e acordo de compra de vacina

Presidente do Chile, Sebastián Piñera 29/01/2020 REUTERS/Edgard Garrido

SANTIAGO (Reuters) - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, disse nesta segunda-feira que seu país está em uma posição “privilegiada e oportuna” para realizar uma campanha de vacinação contra a Covid-19 no início do ano que vem depois que a Pfizer Inc anunciou uma vacina experimental que é mais de 90% eficiente.

Piñera disse que o teste de vacina da Pfizer é um dos vários com os quais já assinou contratos de compra e tem planos logísticos e de distribuição para ativar assim que estes receberem aprovação de agências reguladoras nacionais e internacionais.

“Acredito que, na análise final, se verá que o Chile foi atingido duramente pela pandemia e pela recessão global, mas conseguiu enfrentá-las com união, vontade e resultados que colocaram o Chile em uma posição privilegiada não somente no contexto da América Latina, mas também do mundo”, disse Piñera.

A Pfizer e sua parceria alemã BioNTech SE são as primeiras farmacêuticas a divulgarem dados de um teste clínico de larga escala de uma vacina contra coronavírus bem-sucedido.

O Chile tem um acordo para comprar 10 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer, 14,4 milhões de doses da AstraZeneca e 60 milhões ao longo de três anos da Sinovac, ambas testando vacinas contra Covid-19 no país. Ainda se somam a isso as 7,6 milhões de doses do esquema global de distribuição de vacinas Covax, coliderado pela aliança de vacinas Gavi e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por Aislinn Laing

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up