for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Quase 80% dos norte-americanos dizem que Biden venceu e rejeitam posição de Trump, diz Reuters/Ipsos

NOVA YORK (Reuters) - Quase 80% dos norte-americanos, incluindo mais da metade dos republicanos, reconhecem o presidente eleito Joe Biden como o vencedor das eleições de 3 de novembro nos Estados Unidos, após a maior parte dos veículos de imprensa reconhecer o democrata como vencedor com base em sua liderança em Estados-chave, de acordo com uma pesquisa Reuters/Ipsos.

Presidente eleito dos EUA, Joe Biden 10/11/2020 REUTERS/Jonathan Ernst

Embora a disputa contra o atual presidente dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump, continue sem decisão oficial em três Estados até a tarde desta terça-feira, Biden, que precisava de 270 votos no Colégio Eleitoral para vencer, tinha 279 votos contra 214 de Trump, de acordo com a Edison Research.

No voto popular, Biden recebeu 76,3 milhões de votos, ou 50,7% do total, contra 71,6 milhões, ou 47,6%, de Trump.

A pesquisa nacional Reuters/Ipsos, que foi conduzida entre a tarde de sábado até esta terça-feira, concluiu que 79% dos adultos nos Estados Unidos acreditam que Biden conquistou a Casa Branca. Outros 13% disseram que a eleição ainda não está decidida, 3% acham que Trump venceu, e 5% dizem que não sabem.

Os resultados ficaram um pouco divididos entre preferências partidárias: cerca de seis em cada 10 republicanos e todos os democratas disseram que Biden foi o vencedor.

A Edison Research, que conduz pesquisas de boca de urna para a Reuters e para outros grandes veículos de imprensa, projetou a vitória de Biden no sábado após ele ampliar sua liderança sobre Trump no Estado da Pensilvânia e quando ele parecia estar a caminho de conseguir os 270 votos eleitorais.

Trump ainda não reconheceu o resultado da disputa. Ele declarou vitória prematuramente, muito antes da apuração completa dos votos, e reclamou repetidamente sem evidências que está sendo vítima de fraude eleitoral generalizada.

Suas afirmações foram repetidas por alguns membros de seu governo. O procurador-geral e secretário de Justiça, William Barr, autorizou investigações federais sobre alegações “substanciais” de irregularidades eleitorais, e o secretário de Estado, Mike Pompeo, disse na terça-feira que prevê uma “transição suave para um segundo mandato de Trump”.

A pesquisa Reuters/Ipsos é parte de um estudo mais amplo que foi conduzido entre a última sexta-feira e a terça e incluiu respostas anteriores às projeções que decretaram a vitória de Biden.

Ela mostra que 70% dos norte-americanos, incluindo 83% dos democratas e 59% dos republicanos, confiam que suas autoridades eleitorais locais trabalham “de maneira honesta”.

O estudo também mostrou que 72% acreditam que o perdedor da eleição precisa admitir a derrota, e 60% pensam que haverá uma transição pacífica de poder quando o mandato de Trump acabar em janeiro.

A pesquisa Reuters/Ipsos foi conduzida online, em inglês, por todos os Estados Unidos, reunindo respostas de 1.363 adultos norte-americanos, incluindo 469 dos consultados que responderam a pesquisa entre a tarde de sábado e a terça-feira. O estudo tem um intervalo de credibilidade, uma medida de precisão, de 5 pontos percentuais.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up