for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Conselheiros de Biden descartam lockdown nacional contra o coronavírus

Vivek Murthy 20/08/2020 Convenção Nacional Democrata 2020/Pool via REUTERS

WASHINGTON (Reuters) - O chefe da comissão de aconselhamento de combate ao coronavírus do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta sexta-feira que não existem planos de impor um lockdown de âmbito nacional, e afirmou que a abordagem do novo governo para enfrentar a Covid-19 será direcionada a áreas específicas.

O médico Vivek Murthy, escolhido para comandar a comissão, disse que os médicos aprenderam muito sobre como o vírus se dissemina e que medidas para diminuir os riscos são eficientes.

“Não estamos em uma situação na qual estamos dizendo ‘fechem o país inteiro’. Temos que ser mais específicos”, disse Murthy em entrevista ao programa “Good Morning America”, da rede ABC.

Na quarta-feia, outro membro da equipe de conselheiros de Biden sobre a pandemia, Michael Osterholm, deu a entender em uma entrevista concedida ao Yahoo Finance que o país poderia cobrir as perdas de empresas e governos locais em um lockdown de quatro a seis semanas para conter os números da pandemia.

Osterholm esclareceu em uma entrevista à ABC na quinta-feira que não debateu um lockdown com ninguém da comissão de aconselhamento, e que não acha que existe um consenso nacional para isso. “Ninguém irá apoiar”, afirmou.

Nem Murthy nem Celine Gounder, outra conselheira de Biden que falou à CNN nesta sexta-feira, endossaram a ideia de um lockdown nacional.

Murthy citou a cidade de Nova York como exemplo de local onde as autoridades de saúde estão visando intervenções em locais específicos contra a Covid.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up