for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Israel e Barein acertam abertura de embaixadas em busca de cooperação maior

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, premiê israelense, Benjamin Netanyahu, e chanceler do Barein, Al Zayani, em Jerusalém 18/11/2020 Menahem Kahana/Pool via REUTERS

JERUSALÉM (Reuters) - Israel e Barein abrirão embaixadas em breve, disseram os ministros das Relações Exteriores de ambos os países nesta quarta-feira, uma vez que as duas nações buscam ampliar uma cooperação que os Estados Unidos fomentam como uma aliança anti-Irã.

Na primeira visita oficial de autoridades do Barein a Israel, o chanceler do reino do Golfo Pérsico, Abdullatif Al-Zayani, disse que sua contraparte israelense, Gabi Asshkenazi, visitará Manama em dezembro.

“Fiquei satisfeito de transmitir ao ministro Ashkenazi a solicitação formal do reino do Barein para abrir uma embaixada em Israel e de informá-lo de que a solicitação recíproca de Israel para uma embaixada em Manama foi aprovada. Este é um processo que espero que possa seguir adiante relativamente rápido”, disse Al-Zayani.

Askenazi, falando na chancelaria de Israel ao lado de Al-Zayani, disse que torce para que as cerimônias de inauguração aconteçam até o final de 2020.

Autoridades de Israel e do Barein assinaram vários memorandos de entendimento em outubro em Manama cobrindo comércio, serviços aéreos, telecomunicações, finanças, serviços bancários e agricultura.

Até o final deste ano, os cidadãos do Barein poderão pedir vistos para visitar Israel pela internet, disse Ashkenazi, e voos diretos começarão em breve.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up