13 de Agosto de 2017 / às 14:36 / em 4 meses

Bloco árabe não discriminará empresas norte-americanas no Catar

DUBAI (Reuters) - Quatro países árabes responsáveis pelas sanções impostas ao Catar afirmaram aos Estados Unidos que as empresas norte-americanas que negociam com eles não seriam punidas por também trabalharem com Doha, disseram quatro fontes com conhecimento do assunto.

As empresas estrangeiras estão cada vez mais cautelosas com as transações transfronteiriças, devido às preocupações com os impactos da maior crise diplomática da região em anos.

A Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos, o Egito e o Barein enviaram, em julho, uma carta ao secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillersonin, garantindo que as empresas americanas não serão discriminadas como parte do boicote, segundo fontes com acesso à carta.

A União Europeia também recebeu “garantias verbais oficiais” similares dos Emirados Árabes Unidos, informou à Reuters a delegação da UE para os Emirados Árabes Unidos.

Reportagem adicional de Nawied Jabarkhyl e Stanley Carvalho

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below