21 de Agosto de 2017 / às 17:11 / em 4 meses

Papa diz que direitos de imigrantes devem ser prioridade sobre preocupações de segurança

VATICANO (Reuters) - O papa Francisco pediu nesta segunda-feira que líderes políticos defendam imigrantes, dizendo que a segurança deles deveria ter prioridade em relação a preocupações de segurança nacional e que não deveriam estar sujeitos a deportações coletivas.

O desafio feito a políticos em um comunicado abrangente sobre imigrantes e refugiados pareceu colocá-lo mais uma vez em discordância com as políticas restritivas assumidas por diversos governos que lidam com o crescente sentimento anti-imigrante.

“A solidariedade precisa ser expressada concretamente em todos os estágios da experiência migratória --da saída, passando pela jornada até a chegada e o retorno”, disse em mensagem antes do Dia Mundial da Igreja Católica Romana para Imigrantes e Refugiados.

Pedindo por “opções mais amplas para que imigrantes e refugiados entrem nos países de destino com segurança e legalmente”, ele disse que os direitos humanos e dignidade de todos os imigrantes precisam ser respeitados independentemente de seus estados legais.

“O princípio da centralidade da pessoa humana... nos obriga a sempre priorizar a segurança pessoal sobre a segurança nacional”, disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below