30 de Agosto de 2017 / às 21:33 / em 3 meses

Tempestade Harvey atinge Louisiana e mais pessoas deixam Texas

LAKE CHARLES/HOUSTON (Reuters) - A tempestade tropical Harvey atingiu fortemente o sudeste do Texas e o Estado de Louisiana nesta quarta-feira, fazendo com que mais pessoas fugissem para abrigos após atingir Houston, o polo energético dos EUA, com chuvas recordes e inundações que afastaram dezenas de milhares de suas casas.

Barco leva pessoas após resgate em Houston por causa de enchentes 30/8/2017 REUTERS/Carlo Allegri

A tempestade de movimentação lenta matou ao menos 22 pessoas e enviou mais de 32 mil para abrigos desde que atingiu solo na sexta-feira, próximo a Corpus Christi, Texas, como o furacão mais poderoso a atingir o Texas em mais de 50 anos. Nesta quarta-feira, o furacão passou a inundar uma faixa de costa de Port Arthur, Texas, a Lake Charles, Louisiana.

Ônibus lotados de pessoas deixando áreas inundadas na região de Port Arthur chegaram a Lake Charles, se juntando a moradores que já haviam se estabelecido em abrigos para escapar de alagamentos.

A previsão é que o Harvey despeje outros 7,5 a 15 centímetros de chuva nesta quarta-feira, com um aumento de tempestade de até 1,2 metro ao longo da parte ocidental da Costa do Golfo de Louisiana. As enchentes fecharam a maior refinaria de petróleo do país, em Port Arthur, no golpe mais recente à infraestrutura energética dos EUA, que interrompeu fornecimentos globais de combustível e fez com que preços da gasolina subissem.

A Moody’s Analytics estima que o custo econômico do Harvey para o sudeste do Texas seja de 51 bilhões a 75 bilhões de dólares, ranqueando-o entre as tempestades mais custosas da história norte-americana.

“O pior ainda não terminou para o sudeste do Texas no que diz respeito à chuva”, disse o governador Greg Abbott, se referindo à área que inclui Beaumont e Port Arthur.

Ele alertou moradores de áreas atingidas pela tempestade para esperarem que inundações durem até uma semana e disse que a área afetada pela tempestade é maior do que a atingida pelo furacão Katrina, de 2005, que matou mais de 1.800 pessoas em Nova Orleans, e da supertempestade Sandy, de 2012, que matou 132 pessoas em Nova York e Nova Jersey.

A população da área metropolitana de Houston é de cerca de 6,5 milhões, muito acima da população de Nova Orleans na época do Katrina. Abbott disse que o governo federal concordou em gastar mais para reconstruir a Costa do Golfo do Texas do que havia concordado após as tempestades anteriores.

“MOLHADA E CANSADA”

Autoridades do Texas disseram que cerca de 49 mil casas sofreram danos por enchentes, com mais de mil destruídas. Cerca de 195 mil pessoas deram início ao processo de buscar ajuda federal, informou a Agência Federal de Administração de Emergência.

O Estado está investigando centenas de denúncias de manipulação de preços, com pães vendidos por 15 dólares, combustível a 100 dólares o galão e hotéis aumentando preços de quartos.

Enchentes inundaram parte do Centro Cívico Bob Bowers, em Port Arthur, fazendo com que moradores que haviam buscado refúgio no local fossem para as arquibancadas, de acordo com fotografias publicadas nas redes sociais.

Um abrigo em Lake Charles estava se preparando para receber cerca de 1.500 pessoas resgatadas de enchentes pela Guarda Costeira, disse Angela Jouett, que administra o abrigo. Uma fila de ônibus chegou no início da tarde e começou a deixar pessoas que fugiram da tempestade.

Entre elas estava Jacelyn Alexander, de 41 anos e que acordou às 4h quando a pessoa que morava no apartamento abaixo do seu em Orange, Texas, bateu em sua porta para lhe avisar que o prédio estava inundando. Ela pediu ajuda para um barco de resgate e escapou.

“Eu não consigo me mexer. Estou molhada e cansada. Estou tentando encontrar minha família”, disse Jacelyn, que disse ter conversado com seus pais por telefone no início da manhã.

O Harvey atingiu a costa por uma terceira vez no início desta quarta-feira e estava a cerca de 56 quilômetros ao norte-noroeste de Lake Charles, próximo à fronteira com o Texas, às 16h, no horário de Brasília, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA. Os ventos devem para cair para abaixo da força de tempestade tropical na noite desta quarta-feira, acrescentou o centro sediado em Miami.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below