8 de Setembro de 2017 / às 14:44 / em 3 meses

Número de mortes em terremoto no México sobe para 32, dizem autoridades

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Ao menos 32 pessoas morreram depois que um terremoto de magnitude 8,1, um dos maiores já registrados no México, atingiu o litoral sul do país na noite de quinta-feira, provocando rachaduras em edifícios e desencadeando um pequeno tsunami, disseram autoridades.

Veículo danificado após terremoto na Cidade do México, no México 08/09/2017 REUTERS/Carlos Jasso

Aparentemente o terremoto foi mais forte do que um tremor devastador de 1985 que arrasou partes da Cidade do México e matou milhares de pessoas, mas desta vez os danos na capital foram limitados.

Vários prédios sofreram danos graves em partes do sul mexicano. Alguns dos piores relatos iniciais partiram da cidade de Juchitán, no Estado de Oaxaca, onde seções da prefeitura, um hotel, um bar e outros edifícios foram reduzidos a escombros.

O governador Alejandro Murat disse que 23 mortes foram registradas em Oaxaca, 17 delas em Juchitán.

Um porta-voz dos serviços de emergência disse ter confirmado sete mortes no Estado vizinho de Chiapas. Mais cedo o governador de Tabasco, Arturo Nunez, havia dito que duas crianças morreram em seu Estado.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) disse que o epicentro do sismo de magnitude 8,1 ocorreu no Oceano Pacífico, 87 quilômetros ao sudoeste da cidade de Pijijiapan, no empobrecido Chiapas, e a uma profundidade de cerca de 69 quilômetros.

Equipes de resgate trabalharam noite adentro em áreas muito afetadas para procurar pessoas presas em edifícios que desmoronaram.

Vidraças arrebentaram no aeroporto da Cidade do México e vários bairros da cidade ficaram sem energia, afetando mais de um milhão de pessoas. A cornija de um hotel caiu na cidade turística de Oaxaca, no sul, segundo uma testemunha.

O tremor foi sentido até na vizinha Guatemala e desencadeou ondas de 0,7 metro no México, informou o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico.

A televisão mexicana exibiu imagens do mar recuando cerca de 50 metros, e as autoridades retiraram os moradores de algumas áreas litorâneas.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, disse que o risco de tsunami na costa de Chiapas não é grande.

“Estamos atentos”, afirmou ele a uma TV local.

Mais tremores secundários são esperados, disse o presidente, aconselhando as pessoas a verificarem danos estruturais em suas casas e escritórios e vazamentos de gás. O USGS relatou diversos tremores secundários de magnitudes variando entre 4,3 e 5,7.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below