May 25, 2018 / 7:30 PM / 4 months ago

Trump diz ainda haver chance de cúpula com a Coreia do Norte em 12 de junho

WASHINGTON/SEUL (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aventou nesta sexta-feira a possibilidade de uma cúpula com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, em 12 de junho ainda acontecer um dia depois de cancelar a reunião citando a “hostilidade aberta” de Pyongyang.

Trump faz discurso em Annapolis 25/5/2018 REUTERS/Kevin Lamarque

Trump indicou que a cúpula ainda pode ser salva depois de elogiar um comunicado conciliador da Coreia do Norte dizendo que esta continua aberta a conversas.

    “Foi um comunicado muito bom que eles divulgaram”, disse Trump aos repórteres na Casa Branca. “Veremos o que acontece – poderia até ser no dia 12”.

    “Estamos conversando com eles agora. Eles querem muito fazê-la. Nós gostaríamos de fazê-la”.

    Depois de anos de tensão provocada pelo programa de armas nucleares de Pyongyang, Kim e Trump concordaram neste mês em realizar o que seria o primeiro encontro entre um presidente norte-americano no exercício do cargo e um líder norte-coreano.

O plano surgiu depois de meses de ameaças de guerra e de insultos de ambos devido ao desenvolvimento norte-coreano de mísseis capazes de atingir os EUA.

    Trump descartou o encontro, planejado para acontecer em Cingapura, em uma carta a Kim na quinta-feira depois de diversas ameaças de desistência de Pyongyang por culpa do que viu como comentários beligerantes de autoridades dos EUA exigindo um desarmamento unilateral. Já Trump citou a hostilidade da Coreia do Norte ao cancelar a cúpula.

Em Pyongyang, o vice-ministro das Relações Exteriores norte-coreano, Kim Kye Gwan, disse que as críticas de seu país foram uma reação à retórica norte-americana e que o antagonismo atual mostra “a necessidade urgente” da cúpula.

    Ele disse que a Coreia do Norte lamentou a decisão de Trump de cancelar e que continua aberta a resolver os problemas “independentemente dos meios, a qualquer momento”.

    Segundo o vice-chanceler, sua nação valorizou o fato de Trump ter tomado a decisão ousada de trabalhar por uma cúpula.

    “Nós até torcemos intimamente para que o que é chamado de ‘fórmula Trump’ ajude a libertar os dois lados de suas preocupações e cumpra as exigências do nosso lado e que seria uma maneira sábia de efeito substancial para resolver a questão”.

A reviravolta mais recente de Trump colocou as autoridades para correr em Washington. O secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, disse aos repórteres que os diplomatas “continuam trabalhando” e que Trump havia acabado de enviar uma nota sobre a cúpula, que pode acontecer “se nossos diplomatas tiverem sucesso”.

    Inicialmente Trump tentou apaziguar a Coreia do Norte dizendo que não está buscando o “modelo Líbia”. O Japão e a Coreia do Sul, aliados regionais dos EUA, e a China, principal aliada de Pyongyang, exortaram os dois países a manterem a cúpula nesta sexta-feira.

    (Reportagem adicional de Doina Chiacu, Idrees Ali, David Brunnstrom e Matt Spetalnick em Washington, Christian Lowe, Denis Pinchuk e Katya Golubkova em São Petersburgo)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below