August 24, 2018 / 1:34 PM / 3 months ago

Agência de viagens retira 300 pessoas de hotel no Egito após morte de casal

Avião da agência de viagens Thomas Cook 28/07/2018 REUTERS/Paul Hanna

Por Paul Sandle e John Davison

LONDRES/CAIRO (Reuters) - A agência de viagens britânica Thomas Cook disse que está retirando todos os seus 301 clientes de um hotel egípcio em Hurghada, um balneário popular no Mar Vermelho, por precaução depois que um casal de férias morreuem circunstâncias ainda obscuras.

Autoridades locais disseram nesta sexta-feira que as duas mortes foram causadas por parada cardíaca.

John Cooper, de 69 anos, e sua esposa Susan Cooper, de 63 anos, que trabalhava para a empresa no Reino Unido, estavam hospedados no Steigenberger Aqua Magic Hotel e morreram com horas de intervalo na terça-feira.

A Thomas Cook disse ter recebido outros relatos de doenças em hóspedes do hotel, mas não deu detalhes.

“A segurança é sempre nossa maior prioridade, por isso, como medida de precaução, tomamos a decisão de retirar todos nossos clientes deste hotel”, disse a empresa.

O hotel disse que não houve um aumento nos casos de doenças.

Um comunicado do governo provincial, intitulado “Morte normal de um idoso inglês e sua esposa”, sustentou que ambos morreram de parada cardíaca.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below