September 16, 2018 / 4:30 PM / a month ago

Russos retomam protestos contra reforma da Previdência após prisões

SÃO PETERSBURGO, Rússia (Reuters) - Cerca de 500 pessoas protestaram em São Petersburgo neste domingo contra a elevação planejada da idade de aposentadoria na Rússia, uma semana após centenas de pessoas terem sido detidas por se manifestarem contra a reforma que tem afetado a taxa de aprovação do presidente Vladimir Putin.

A mudança proposta prevê elevar a idade de aposentadoria dos homens de 60 para 65 anos e de 55 para 60 anos para as mulheres e é a medida mais impopular do governo russo desde uma tentativa, em 2005, de retirada de benefícios da era soviética.

O protesto de domingo na segunda maior cidade russa foi menor que as passeatas de uma semana atrás em 80 cidades, que foram organizadas pelo líder da oposição preso, Alexei Navalny.

Mais de 800 pessoas foram detidas durante aquelas manifestações, a maioria das quais em São Petersburgo após as autoridades da cidade terem inicialmente autorizado o protesto antes de reverter a decisão.

A filial local do Ministério do Interior afirmou que cerca de 500 pessoas participaram do protesto de domingo, que foi realizado sem “graves violações da ordem pública.”

A OVD-Info, organização de direitos humanos que monitora as detenções, afirmou que três pessoas foram presas durante o ato.

As mudanças propostas na Previdência, que estão atualmente passando pelo Parlamento, reduziram cerca de 15 pontos percentuais a taxa de popularidade de Putin.

Reportagem de Reuters TV

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below