September 22, 2018 / 3:55 PM / 3 months ago

Assessor do Senado dos EUA renuncia em meio à alegação de assédio sexual, diz NBC

(Reuters) - Um assessor de imprensa do Comitê Judiciário do Senado dos EUA, liderado por republicanos, que trabalhou no caso de uma acusação de abuso sexual contra o indicado à Suprema Corte, Brett Kavanaugh, renunciou em meio a alegações de sua má conduta sexual, segundo a NBC.

Garrett Ventry, de 29 anos, assessor de comunicação do presidente do Comitê Judiciário do Senado, Chuck Grassley, teria sido demitido do gabinete do líder da maioria na Carolina do Norte, John Bell, porque uma funcionária da Assembleia Geral do Partido Republicano acusou-o de assédio sexual, informou a NBC no sábado.

No caso de Kavanaugh, sua ex-colega de classe Christine Blasey Ford o acusa de abuso sexual em uma festa de colegial há 36 anos. Ford tem até as 14h30 de sábado para notificar a comissão se ela pretende testemunhar diante do Congresso, de acordo com o New York Times.

Um porta-voz da Grassley não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Reportagem de Christopher Bing

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below