September 26, 2018 / 2:22 PM / 3 months ago

Dezenas de milhares vão ao Muro das Lamentações de Jerusalém para receber bênção

Judeus oram junto ao Muro das Lamentações durante uma bênção no feriado religioso Sucot 26/09/2018 REUTERS/Ammar Awad

JERUSALÉM (Reuters) - Dezenas de milhares de fiéis lotaram a praça do Muro das Lamentações de Jerusalém nesta quarta-feira para receber uma bênção de membros da casta sacerdotal do judaísmo.

Segurando xales de oração acima da cabeças e cobrindo os rostos, os sacerdotes, conhecidos como Cohanim em hebreu, começaram a entoar a benção, que começa com as palavras: “Que o Senhor os abençoe e guarde.”

    A cerimônia é realizada durante os feriados judaicos da Páscoa e do Sucot, este último comemorado nesta semana.

    Entre os cohanim presentes nesta quarta-feira estava o embaixador dos Estados Unidos em Israel, David Friedman.

    “É minha oportunidade de abençoar o povo de Israel”, disse Friedman, um judeu ortodoxo, aos repórteres.

    De acordo com a tradição judaica, os cohanim são descendentes de Aarão, irmão de Moisés, cujos descendentes por sua vez serviram como sacerdotes nos templos bíblicos de Jerusalém. Muitos judeus com sobrenomes como Cohen, Kahan e Katz são cohanim.

    O Muro das Lamentações é um resquício do complexo do Segundo Templo, destruído em 70 d.C. Hoje ele se situa abaixo de uma praça religiosa conhecida pelos muçulmanos como Nobre Santuário e pelos judeus como Monte do Templo.

    (Por Jeffrey Heller)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below