September 26, 2018 / 6:33 PM / 3 months ago

EUA acusam China de ampla campanha de influência maligna

O presidente da China, Xi Jinping, e o presidente dos EUA, Donald Trump, em Pequim, China 09/11/2017 REUTERS/Jonathan Ernst

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O Partido Comunista da China e o governo realizam diversas atividades de influência maligna e interferência nos Estados Unidos e no mundo, disse um representante de alto escalão do governo norte-americano a repórteres nesta quarta-feira, após o presidente Donald Trump acusar a China de interferir nas eleições parlamentares de 6 de novembro.

“Eles empregam toda uma abordagem governamental usando ferramentas políticas, econômicas, comerciais, militares e de informação” para influenciar a opinião pública dos EUA e promover os interesses do Partido Comunista Chinês, disse a autoridade, que falou sob condição de anonimato, em uma teleconferência. “As atividades atingiram um nível inaceitável.”

A China rejeitou a alegação de Trump no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

Reportagem de Arshad Mohammed

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below