October 3, 2018 / 10:57 AM / in 2 months

Advogado de pastor dos EUA preso na Turquia recorre à Corte Constitucional

Policiais patrulham casa do pastor norte-americano Andrew Brunson em Izmir, na Turquia 20/08/2018 REUTERS/Osman Orsal

ISTAMBUL (Reuters) - O advogado do pastor norte-americano Andrew Brunson disse ter apresentado, nesta quarta-feira, um recurso à Corte Constitucional da Turquia em que pede a libertação de seu cliente da prisão domiciliar.

O caso de Brunson, cuja próxima audiência regular está marcada para o dia 12 de outubro, se tornou uma das questões mais importantes em uma crescente rixa diplomática entre os Estados Unidos e a Turquia, que fez com que Washington impusesse sanções e tarifas contra Ancara.

No recurso apresentado à Corte Constitucional —a mais alta instância jurídica da Turquia—, que foi visto pela Reuters, o advogado de Brunson pede que o tribunal reconheça que o direito de liberdade de seu cliente foi violado e o liberte da prisão domiciliar.

A porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Heather Nauert, disse em coletiva de imprensa na terça-feira que os Estados Unidos manterão contato próximo com o governo turco para acompanhar o julgamento de Brunson.

“Nós certamente gostaríamos de ver o pastor Brunson em casa logo. Já passou da hora”, disse.

Brunson é acusado de ter ligações com militantes curdos e com apoiadores de Fethullah Gulen, o clérigo que a Turquia responsabiliza por uma tentativa de golpe de Estado em 2016. O pastor nega as acusações —assim como Gulen— e Washington exigiu sua libertação imediata.

Reportagem de Ezgi Erkoyun e Ali Kucukgocmen

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below