October 4, 2018 / 10:31 PM / 14 days ago

Ex-líder peruano Alberto Fujimori alerta que retorno à prisão irá matá-lo

LIMA (Reuters) - O ex-líder autoritário peruano Alberto Fujimori apelou nesta quinta-feira ao atual presidente Martín Vizcarra e a juízes para não ser enviado de volta à prisão porque seu “coração não irá resistir”.

Policiais diante de hospital onde Fujimori está internado 4/10/2018 REUTERS/Mariana Bazo

O ex-presidente de 80 anos falou de uma clínica privada onde passa por tratamentos para problema cardíaco e está sob guarda policial, em um discurso em vídeo transmitido na emissora a cabo independente Canal N.

“Quero pedir ao presidente da República e a membros do judiciário somente uma coisa: Por favor, não me matem”, disse Fujimori. “Se eu voltar à prisão, meu coração não irá resistir. Ele está muito fraco para passar pela mesma coisa novamente”.

O ex-presidente também pediu para não ser usado por atuais autoridades como uma “arma política”, já que não possui “forças para resistir”.

Fujimori foi levado de ambulância para uma clínica local na quarta-feira após um juiz anular um perdão concedido a ele no ano passado e ordenar sua captura imediata e retorno à prisão por acusações de abusos de direitos humanos.

A decisão do juiz da Suprema Corte Hugo Nuñez marcou a mais recente reviravolta para Fujimori, um engenheiro agrícola que chegou à Presidência em uma plataforma populista em 1990 e uma década depois renunciou por fax enviado do Japão, terra natal de seus pais, conforme acusações surgiam contra ele.

Após sua extradição ao Peru em 2007, Fujimori foi sentenciado a 25 anos de prisão por comandar esquadrões da morte que massacraram civis em uma campanha contra a insurgência durante seu governo de direita. Ele foi posteriormente considerado culpado por corrupção.

O ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski concedeu perdão humanitário a Fujimori no Natal, três dias após Kuczynski sobreviver acirradamente a uma votação de impeachment com ajuda de apoiadores de Fujimori no Congresso.

O advogado de Fujimori, Miguel Pérez, apresentou na quarta-feira uma apelação e solicitou suspensão da ordem de prisão, citando como motivo a saúde debilitada de seu cliente.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below