October 6, 2018 / 7:20 PM / a month ago

Arábia Saudita abre consulado após jornalista desaparecer

ISTAMBUL (Reuters) - O cônsul da Arábia Saudita em Istambul abriu sua missão no sábado em um esforço para mostrar que o proeminente escritor saudita Jamal Khashoggi, que desapareceu há quatro dias, não estava no local e disse que a conversa sobre o sequestro não tinha fundamento.

Jornalistas da Reuters visitaram o consulado de seis andares no norte de Istambul, no qual Khashoggi entrou na terça-feira para conseguir documentos para seu futuro casamento. Sua noiva, que esperou do lado de fora, disse que ele nunca saiu.

Autoridades turcas disseram acreditar que ele permanece dentro do consulado, e Ancara disse no sábado que os promotores iniciaram uma investigação sobre seu desaparecimento. A Arábia Saudita diz que ele deixou o consulado na terça-feira depois de completar sua papelada.

    “Eu gostaria de confirmar que ... Jamal não está no consulado nem no Reino da Arábia Saudita, e o consulado e a embaixada estão trabalhando para procurá-lo”, disse o cônsul-geral Mohammad al-Otaibi em uma entrevista no consulado.

    “Estamos preocupados com este caso.”

    Khashoggi viveu em exílio autoimposto em Washington no ano passado, dizendo temer a retaliação por suas críticas às políticas sauditas, incluindo a guerra no Iêmen e a repressão aos dissidentes em que dezenas de pessoas foram detidas.

Reportagem adicional de Sarah Dadouch

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below