October 15, 2018 / 3:55 PM / 2 months ago

Senadora apresenta exame de DNA depois de ser chamada por Trump de "falsa Pocahontas"

WASHINGTON (Reuters) - A senadora norte-americana Elizabeth Warren apresentou um exame de DNA que mostra “fortes indícios” de que ela tem herança indígena, em uma réplica ao fato de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tê-la ridicularizado classificando-a como uma “falsa Pocahontas” enquanto ela insinua uma possível candidatura presidencial em 2020.

Senadora norte-americana Elizabeth Warren 21/08/2018 REUTERS/Yuri Gripas

Elizabeth, uma democrata de Massachusetts, disse no mês passado que “estudará com seriedade” uma disputa pela indicação de seu partido para desafiar o republicano Trump daqui a dois anos. Ela e o presidente se chocaram frequentemente durante a campanha presidencial de 2016, e Trump colocou em dúvida sua ancestralidade nativa.

“Quando decidi concorrer ao Senado em 2012, jamais imaginei que minha herança indo-americana seria atacada e que meus pais mortos seriam chamados de mentirosos”, disse ela em um comunicado nesta segunda-feira.

“E jamais esperei que o presidente dos Estados Unidos usaria a história da minha família como uma piada política racista”, acrescentou.

Trump provocou Elizabeth quanto à questão em um comício realizado em junho em Montana, o que pode lhe custar caro.

“Eu lhe darei um milhão de dólares para sua instituição de caridade favorita, pagos por Trump, se você fizer o exame e ele mostrar que você é índia”, afirmou ele. “Tenho a sensação de que ela dirá não.”

A senadora apresentou os resultados do exame de DNA em um comunicado, mostrando que sua linhagem remonta a algo entre seis e 10 gerações.

A análise do DNA de Elizabeth foi feita por Carlos D. Bustamante, um professor da Universidade de Stanford que o Boston Globe disse ser um especialista na área.

O professor concluiu que a maior parte do DNA da senadora mostra ascendência européia, mas existe um segmento nativo americano. Elizabeth disse que sua ascendência indígena provavelmente remonta a por volta de 1700, incluindo sangue cherokee do lado de sua mãe, de acordo com a história familiar.

A divulgação dos resultados do DNA poderia ser um prelúdio para uma possível candidatura presidencial.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below