October 18, 2018 / 12:05 AM / 2 months ago

EUA estudam aplicar mais sanções à Venezuela, mas não miram setor de energia

Maduro fala em La Guaira 28/9/2018 Divulgação

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos planejam intensificar a pressão com sanções sobre a Venezuela, mas não veem necessidade de mirar imediatamente o setor de energia do país, dada a queda na produção da estatal petrolífera venezuelana, disse uma importante autoridade do governo norte-americano nesta quarta-feira.

O governo dos EUA impôs várias rodadas de sanções a figuras da política e das Forças Armadas da Venezuela próximas ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, a quem Washington culpa pelo colapso nos direitos humanos e na economia do país.

Neste ano, o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, avaliava escalar as sanções ao mirar na empresa de serviços petrolíferos da Venezuela dirigida por militares ou por meio da restrição a cobertura de seguro para embarques petrolíferos.

Tais ações representariam uma intensificação da proibição adotada no ano passado para que bancos norte-americanos façam acordos com autoridades venezuelanas ou com a petrolífera estatal PDVSA.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below