October 22, 2018 / 12:31 PM / 2 months ago

China denuncia fala "maldosa" de Pompeo na América Latina em disputa por influência

XANGAI (Reuters) - A mídia estatal da China criticou duramente o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, nesta segunda-feira, por ter feito comentários na América Latina alertando para os riscos implícitos de se buscar investimento chinês, em meio a uma disputa crescente entre as potências por influência na região.

Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, na Cidade do México 19/10/2018 Brendan Smialowski/Pool via Reuters

Pompeo fez uma turnê pela América Latina no final da semana passada, encontrando-se com chefes de Estado do Panamá e do México. Durante a viagem ele disse que “quando a China os procura, nem sempre é para o bem de seus cidadãos”.

“Quando eles aparecem com acordos que parecem bons demais para ser verdade, muitas vezes de fato são”, disse ele na quinta-feira na Cidade do México, de acordo com comentários publicados no site do Departamento de Estado dos EUA.

Em um editorial publicado nesta segunda-feira, o jornal estatal China Daily disse que os comentários de Pompeo foram “ignorantes e maldosos”, e que a crítica segundo a qual sua ambiciosa iniciativa de infraestrutura Cinturão e Rota está prendendo outros países em dívidas é falsa.

A China vem ganhando terreno na América Latina, o que faz Washington temer que a segunda maior economia do mundo esteja ampliando sua influência em meio a uma guerra comercial tensa entre os dois países.

O presidente chinês, Xi Jinping, vem fomentando um plano para expandir os corredores comerciais de uma Rota da Seda moderna que liga Ásia, Europa e África com a injeção de crédito na construção de estradas, ferrovias e portos na iniciativa de infraestrutura de 1 trilhão de dólares.

Pequim também está determinada a atrair nações sul-americanas, mas a iniciativa começou a se deparar com um ceticismo crescente, já que alguns países, como o Sri Lanka, vêm ficando sobrecarregados de dívidas que têm dificuldades para pagar.

Pompeo disse que os EUA acolhem a competição com a China, mas criticou a falta de transparência de suas estatais e o que chamou de “atividade econômica predatória”.

Falando no Panamá, ele disse que os países deveriam ficar de “olhos bem abertos” quando se trata de investimento chinês.

“O caso é que, em partes do mundo, a China investiu de maneiras que deixaram os países ainda piores, e este nunca deveria ser o caso”.

O diário estatal chinês Global Times disse em um editorial publicado nesta segunda-feira que os comentários de Pompeo foram “desrespeitosos”, acrescentando que os EUA estão tentando “criar um obstáculo” nas crescentes relações sino-latino-americanas.

(Reportagem adicional de Michael Martina, em Pequim)

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below