October 29, 2018 / 9:48 PM / a month ago

Descoberta no Equador leva a acreditar que origem do chocolate seja ainda mais antiga

Cacau e chocolate em Tóquio 20/7/2017 REUTERS/Kim Kyung-Hoon

WASHINGTON (Reuters) - Pessoas desfrutam do chocolate por mais tempo do que era sabido, de acordo com um estudo publicado nesta segunda-feira que detalha a domesticação e uso do cacau começando 5.300 anos atrás em um povoado nas montanhas do sudeste do Equador. 

Cientistas examinaram artefatos de cerâmica no sítio arqueológico de Santa Ana-La Florida, uma vila e centro cerimonial muito bem preservados que foi parte da cultura Mayo-Chinchipe dos Andes, e encontraram evidências abundantes do uso de cacau, que é utilizado para a produção do chocolate.

O estudo indica que o cacau foi domesticado cerca de 1500 anos antes do que era sabido anteriormente, e que isso ocorreu na América do Sul, em vez da América Central. 

A grande árvore tropical chamada Theobroma cacao fornece grandes frutos ovais, que contêm sementes que podem ser torradas e transformadas numa ampla de gama de chocolates e derivados, embora o chocolate na época era apenas consumido em forma de bebida. 

Os cientistas encontraram evidências do uso de cacau no local por um período que começou há 5.300 anos - mais de 700 anos antes da construção da Grande Pirâmide de Gizé no Egito antigo - e durou até 2.100 anos atrás. 

Amido de cacau foi encontrado em vasos e potes de cerâmica. Resíduos de um composto amargo presente na árvore de cacau também foram encontrados, mas parentes próximos selvagens dessas substâncias, não. Também foram encontradas evidências de que a árvore foi cultivada por povos com propósitos alimentares, e também fragmentos de DNA da árvore de cacau.

“Eles claramente tomavam o cacau como bebida, como é mostrado por sua presença em jarras e tigelas”, disse o antropólogo e arqueólogo da Universidade de British Columbia Michael Blake, que ajudou a liderar o estudo publicado no jornal científico Nature Ecology & Evolution.

“A presença de amido de grão de cacau provavelmente significa que eles moíam as sementes para fazer as bebidas, e então, provavelmente, embora não tenhamos certeza, também fermentavam as sementes também, antes de moê-las”, acrescentou Blake. 

Evidências arqueológicas indicam que a domesticação do cacau migrou para a América Central e para o México cerca de 4.000 anos atrás. Antes de os conquistadores europeus chegarem às Américas há cinco séculos, grandes civilizações como os astecas e os maias preparavam o chocolate também como bebida, misturado com várias especiarias e outros ingredientes. 

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below