November 6, 2018 / 11:22 AM / a month ago

Naufrágios deixam 17 imigrantes mortos em travessia da África para a Espanha

Guarda espanhol recebe abraço de menino imigrante 01/08/2018 REUTERS/Jon Nazca

MADRI (Reuters) - Ao menos 17 imigrantes morreram nas últimas 24 horas tentando cruzar o mar que separa o norte da África da Espanha, e agentes de resgate salvaram outros 100, disse a Guarda Costeira espanhola na segunda-feira.

Duas balsas foram encontradas no oeste do Mediterrâneo, entre a Península Ibérica, o Marrocos e a Argélia, com 80 pessoas a bordo e 13 mortos. Elas foram levadas a Melilla, enclave espanhol no norte africano, disse a Guarda Costeira.

A Guarda Costeira também encontrou quatro corpos e resgatou 22 homens no litoral de Cádis, cidade do sul espanhol à beira do Atlântico.

Atualmente a Espanha é o principal destino de imigrantes e refugiados sem documentos da África e do Oriente Médio que tentam chegar à Europa.

Mais de 4.700 pessoas fizeram a travessia perigosa rumo à Espanha, muitas vezes em botes e balsas frágeis, entre 1o de janeiro e 30 de outubro, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM). Quase 600 mortes foram registradas no mesmo período, disse a agência da Organização das Nações Unidas (ONU).

Ao longo de 2018 quase 100 mil pessoas fizeram a viagem pelo Mediterrâneo, e quase duas mil desapareceram ou morreram – número menor do que o mesmo período de 2017, quando 148 mil chegaram pelo mar e quase 3 mil pereceram.

Por Paul Day

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below