November 12, 2018 / 8:05 PM / a month ago

Trump pede que Flórida pare recontagem e declare vitória de republicanos

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, exortou as autoridades eleitorais da Flórida nesta segunda-feira a abandonarem os esforços de recontagem de votos e declararem a vitória de seus colegas republicanos e, sem provas, lançou dúvidas sobre o resultado das urnas enquanto as autoridades do Estado corriam para revisar mais de 8 milhões de cédulas até o prazo final de quinta-feira.

Trump na Casa Branca 9/11/2018 REUTERS/Kevin Lamarque

Já os democratas apresentaram uma ação contra contestar o prazo da recontagem.

As lideranças dos candidatos republicanos em duas corridas disputadas, uma por um assento no Senado e outra pelo governo estadual, encolheram à medida que mais cédulas da eleição de terça-feira passada foram somadas.

    Trump pediu o fim da recontagem, que é exigida pelas leis da Flórida em eleições muito apertadas, apesar de as regras estaduais permitirem que as autoridades eleitorais esperem 10 dias por votos de eleitores registrados que moram fora dos EUA, inclusive de militares na ativa.

Durante o final de semana começou a recontagem da disputa entre o agora ex-governador republicano da Flórida, Rick Scott, e o senador democrata Bill Nelson, e outra recontagem está em andamento para decidir a corrida pelo governo da Flórida, disputada pelo republicano Ron DeSantis e pelo democrata Andrew Gillum.

Gillum contra-atacou Trump no Twitter, dizendo: “Você parece nervoso. #ContemCadaVoto”.

    Os republicanos estão ansiosos para consolidar vitórias em Estados muito disputados e essenciais depois de manterem o controle do Senado nas eleições de meio de mandato da semana passada, e os democratas estão de olho na possível conquista de mais um governo estadual. Os dois partidos se acusaram de tentar subverter a democracia.

Scott entrou com uma série de ações civis contra a recontagem em meio a um drama que lembra o papel decisivo da Flórida na recontagem da eleição presidencial de 2000. No domingo Scott pediu a um juiz que ordene que a polícia apreenda máquinas de votação e cédulas fora de uso.

Nelson também apresentou uma ação civil federal.

    Trump pediu que, ao invés de contarem todos os votos, as autoridades da Flórida aceitem as cifras totais iniciais, alegando que houve fraude eleitoral, mas sem apresentar provas.

    Estudos não encontraram provas de fraudes de larga escala nos EUA, mas ao longo da história da nação tribunais perceberam indícios de políticas concebidas para suprimir a votação de minorias.

Algumas autoridades da Flórida disseram que pode não ser possível recontar todas as cédulas até o prazo das 15h locais de quinta-feira.

    (Reportagem adicional de Lisa Lambert em Washington e Letitia Stein em Tampa, Flórida)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below