November 17, 2018 / 1:15 PM / a month ago

Polícia turca prende 13 em investigação sobre protestos de 2013

ISTAMBUL (Reuters) - A polícia turca prendeu 13 pessoas, incluindo dois importantes acadêmicos, nesta sexta-feira, por conta de uma investigação sobre o ativista preso Osman Kavala, acusando-os de terem trabalhado com ele numa tentativa de derrubar o governo com os protestos populares de 2013.

Kavala, conhecida liderança da sociedade civil, foi preso há um ano, com julgamento pendente, por tentar derrubar o governo, um processo que, segundo autoridades, começou com os protestos e culminou com a tentativa de golpe de julho de 2016.

A polícia disse que as pessoas presas na sexta são acusadas de trabalhar com Kavala para incentivar os distúrbios de maio de 2013, que começaram com protestos contra planos de desenvolvimento urbano no parque Gezi e viraram manifestações nacionais contra o governo.

Pelo menos dez pessoas morreram e milhares ficaram feridas quando o governo reprimiu os atos que, naquele momento, foram os maiores contra o governo de Tayyp Erdogan, atual presidente do país.

Kavala é acusado de tentar usar a força para derrubar o governo e impedir que as autoridades cumpram as suas obrigações, segundo a polícia. No total, os promotores ordenaram a prisão de 20 pessoas que teriam atuado com ele. A acusação pode levar a prisão perpétua.

Reportagem adicional por Ali Kucukgocmen e Can Sezer, em Istambul, Alissa de Carbonnel, em Bruxelas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below