November 22, 2018 / 5:46 PM / 25 days ago

Ramificação do Estado Islâmico é suspeita de ter matado 100 soldados da Nigéria

Membro das forças de segurança da Nigéria na cidade de Kaduna 04/10/2018 REUTERS/Afolabi Sotunde

MAIDUGURI, Nigéria (Reuters) - Ataques atribuídos ao Estado Islâmico da África Ocidental mataram cerca de 100 soldados no nordeste da Nigéria desde domingo, disseram cinco fontes de segurança nesta quinta-feira, falando sob condição de anonimato.

Militantes islâmicos já mataram centenas de soldados na região nos últimos meses, provocando uma reviravolta no curso de uma guerra que o governo do presidente Muhammadu Buhari afirmou ter vencido em várias ocasiões.

Buhari buscará a reeleição em fevereiro de 2019.

Na manhã desta quinta-feira, o Senado nigeriano suspendeu sua sessão em homenagem ao que disse serem 44 soldados mortos após um ataque em Metele, em Borno, Estado do nordeste do país, no domingo.

Um porta-voz da presidência disse que os militares emitirão um comunicado, e porta-vozes militares não responderam a tentativas reiteradas de contatá-los para obter comentários.

Quatro das fontes de segurança disseram que cerca de 100 morreram só no ataque em questão, mas o saldo de mortes não é definitivo. A quinta afirmou que 96 morreram no nordeste nos últimos dias, a maioria no ataque em Metele, mas também em outros.

Reportagem de Ahmed Kingimi, em Maiduguri; Paul Carsten, em Abuja; Reportagem adicional de Ola Lanre, em Maiduguri, e Camillus Eboh e Felix Onuah, em Abuja

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below