February 24, 2019 / 6:36 PM / 6 months ago

Irã solta empresária francesa detida no país desde outubro

DUBAI (Reuters) - O Irã soltou uma cidadã francesa detida por entrar no país ilegalmente após outras acusações terem sido retiradas, informou a agência estatal de notícias iraniana IRNA neste domingo, dias após o ministro das Relações Exteriores da França discutir o caso dela no parlamento.

Na quarta-feira, o ministro francês Jean-Yves Le Drian disse aos parlamentares que a França estava em contato com o Irã para melhorar as condições da mulher detida em outubro na ilha de Kish por supostamente assinar um contrato ilegal de mineração.

“Uma cidadã francesa que foi detida por entrada não autorizada no Irã foi libertada nos últimos dias depois que o processo judicial tomou seu rimo e outras acusações foram retiradas”, disse o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, de acordo com a IRNA.

Qasemi não forneceu mais detalhes, mas Le Drian disse na quarta-feira que a mulher havia sido detida “por ter assinado um contrato ilegal e realizar viagem não autorizada.”

Nelly Erin-Cambervelle, uma empresária de 59 anos de Martinique, esteve em Kish - uma zona de livre comércio que permite entrada sem visto a visitantes da maioria dos países -, como parte dos seus negócios de importação e exportação.

As relações entre França e Irã estremeceram nos últimos seis meses, apesar dos dois lados se comprometem a sustentar o acordo nuclear de 2015, após os Estados Unidos saíram do pacto.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below