March 20, 2019 / 1:27 PM / 6 months ago

Conservadores alemães querem suspender partido húngaro de bloco europeu

Premiê húngaro, Viktor Orbán 10/02/2019 REUTERS/Bernadett Szabo

BERLIM (Reuters) - A líder conservadora alemã Annegret Kramp-Karrenbauer disse, nesta quarta-feira, que suspender o partido húngaro Fidesz do grupo político de centro-direita da União Europeia seria uma boa opção até que volte a haver confiança no primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán.

O Partido Popular Europeu (PPE) se reúne nesta quarta-feira para decidir que ação adotar contra o Fidesz, de Orbán, depois de uma desavença dentro do grupo, que acusa o premiê populista e anti-imigrantes de ignorar o Estado de Direito. Alguns delegados querem excluir o Fidesz de uma vez.

“Enquanto o Fidesz não restaurar plenamente a confiança, não pode haver uma filiação plena normal”, disse Annegret, uma aliada da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, à Reuters, nesta quarta-feira.

Um “congelamento” da filiação seria uma opção, disse a líder da União Democrata Cristã (CDU).

O Fidesz enfureceu o PPE ao distribuir pôsteres do chefe da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, retratado como um fantoche manipulado pelo bilionário George Soros para apoiar uma imigração irrestrita para a Hungria.

Orbán também fez campanha contra a Universidade Central Europeia, entidade privada fundada por Soros em Budapeste.

No início deste mês, Orbán se desculpou pelo uso de linguagem ofensiva, mas alguns líderes do PPE disseram que isso não bastou.

Juncker disse a uma rádio alemã nesta quarta-feira que aconselhou o PPE a expulsar o Fidesz.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below