March 28, 2019 / 11:08 PM / 8 months ago

Premiê britânica planeja votação fatiada sobre acordo do Brexit para garantir adiamento de saída

LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, procurou nesta quinta-feira uma maneira de conseguir uma nova prorrogação do Brexit uma vez que enfrenta um impasse parlamentar, estabelecendo planos para realizar na sexta-feira uma votação fatiada de seu acordo de retirada da União Europeia.

Vista interna da Câmara dos Comuns no Parlamento do Reino Unido 25/03/2019 Reuters TV/via REUTERS

Parlamentares votarão sobre o acordo de retirada de May em uma sessão especial, mas não sobre a estrutura das futuras relações com a UE que ela negociou na mesma época, em uma manobra que gerou confusão no Parlamento.

Na semana passada, o Reino Unido concordou com a União Europeia em adiar o Brexit do prazo original de 29 de março até 12 de abril, com a possibilidade de uma extensão adicional até 22 de maio se May conseguir que seu pacote de saída seja aprovado pelos parlamentares ainda nesta semana, após duas tentativas fracassadas.

“A União Europeia só concordará com uma extensão até 22 de maio se o acordo de retirada for aprovado nesta semana”, disse a líder da Câmara dos Comuns Andrea Leadsom a parlamentares. “A moção de amanhã dá ao Parlamento a oportunidade de garantir essa extensão.”

O pacote do Brexit de May, composto por um acordo de retirada legalmente vinculante e por uma declaração política mais geral sobre o relacionamento futuro do país com a UE, foi rejeitado esmagadoramente por parlamentares em duas ocasiões anteriores.

Por ora permanece incerto como, quando ou até mesmo se o Reino Unido, a quinta maior economia do mundo, irá deixar a União Europeia.

Os riscos de que Londres pode deixar o bloco já em 12 de abril sem um acordo de transição para atenuar o choque em sua economia, ou ser forçado a aderir a uma prorrogação mais longa da saída para realizar eleições gerais, têm aumentado à medida que outras opções perdem força.

As dificuldades de May em conseguir a aprovação de seu acordo têm lançado o processo no caos, resultando no adiamento do Brexit e até em um compromisso da premiê em renunciar, se isso for necessário para conquistar oponentes eurocéticos dentro de seu Partido Conservador.

Embora não garanta a aprovação do acordo de May em termos legais, a votação de sexta-feira desafia eurocéticos conservadores a votar contra o governo no mesmo dia em que o Reino Unido deveria deixar o bloco, uma meta que eles têm mantido há décadas.

O presidente do Parlamento disse que irá permitir que a votação seja realizada, uma vez que será apenas sobre o acordo de retirada e por isso não viola as regras sobre apresentar o mesmo pacote de novo mais de uma vez na mesma sessão parlamentar.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below