April 5, 2019 / 7:10 PM / in 5 months

Trump volta a mirar México ao propor penalidade por drogas

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a martelar sobre seu tema favorito ao propor mais uma forma de reprimir o que descreve como uma crise de imigração ilegal e tráfico de drogas na fronteira EUA-México.

Trecho da fronteira dos Estados Unidos com o México, visto de Calexico, na Califórnia 05/04/2019 REUTERS/Carlos Jasso

Sem dar detalhes, Trump disse estar cogitando uma penalidade econômica, independente de tarifas sobre importações, para conter o contrabando de drogas.

Elogiando o México por ter agido recentemente contra traficantes de drogas, Trump disse: “Se eles continuarem com isso, tudo ficará bem. Senão, tarifaremos seus carros em 25 por cento”.

“Também estou estudando uma penalidade econômica para todas as drogas que estão entrando pela fronteira sul e matando nosso povo”, disse Trump a repórteres em Washington antes de partir para a Califórnia, onde visitará a fronteira.

Trump disse em um tuíte publicado na manhã desta sexta-feira: “De forma semelhante, estou estudando uma penalidade econômica para os 500 bilhões de dólares de drogas ilegais que são enviadas e contrabandeadas através do México e de nossa fronteira sul”.

Não ficou imediatamente claro que outras penalidades ele está cogitando. A Casa Branca não respondeu de imediato a um pedido de detalhamento.

Trump disse que a tarifa relacionada às drogas substituiria cláusulas do recém-negociado Acordo EUA-México-Canadá, conhecido como USMCA, que não foi aprovado pelo Congresso.

“Se, por qualquer razão, o México parar de apreender e levar os ilegais de volta para onde vieram, os EUA serão forçados a tarifar em 25 por cento todos os carros feitos no México e enviados pela fronteira para nós. Se isso não funcionar, e irá, fecharei a fronteira”, disse Trump no Twitter nesta sexta-feira. “Isso suplantará o USMCA”.

Embora ele tenha ligado várias vezes as questões da imigração ilegal e do tráfico de drogas enquanto tenta fortalecer a segurança na fronteira, a maior parte do comércio de drogas não é realizada por imigrantes, mas por gangues criminosas profissionais que enviam narcóticos aos EUA em veículos através de postos de entrada oficiais.

Os anúncios mais recentes do presidente republicano, emitidos informalmente em rápida sucessão, têm como pano de fundo um fluxo crescente de imigrantes centro-americanos que atravessam o México e vão parar na fronteira sul dos EUA.

Durante anos, a solução debatida com mais frequência por Trump para a imigração ilegal foi erguer um muro na divisa, que inicialmente ele disse que o México pagaria.

Por Doina Chiacu, Steve Holland e Richard Cowan

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below