April 11, 2019 / 7:07 PM / 5 months ago

Questão da liderança da Venezuela ainda bloqueia ajuda do FMI e do Banco Mundial

Protesto contra governo em Caracas, Venezuela 10/4/2019 REUTERS/Ivan Alvarado

WASHINGTON (Reuters) - Acionistas do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional ainda estão indecisos sobre reconhecer o chefe da oposição venezuelana, Juan Guaidó, como líder do país, disseram as instituições nesta quinta-feira.

Os diretores do FMI e do Banco Mundial disseram que estão se preparando para agir rapidamente para ajudar a aliviar a crise humanitária na Venezuela, mas a questão da liderança está no caminho.

“Cabe aos nossos membros indicar qual autoridade eles estão reconhecendo diplomaticamente para que possamos seguir adiante”, disse Christine Lagarde, diretora-gerente do FMI, em uma coletiva de imprensa no início das reuniões de primavera da instituição e do Banco Mundial, em Washington.

“Isso está em andamento enquanto falamos, com vários membros. Assim que isso acontecer, nós daremos seguimento.”

Mais de 50 países, incluindo os Estados Unidos e os maiores vizinhos da Venezuela, reconheceram Guaidó, o chefe da Assembleia Nacional, como líder do país sul-americano. A Rússia e outros rejeitam essa afirmação e reconhecem o socialista Nicolás Maduro como o presidente legítimo.

No mês passado, o Banco Interamericano de Desenvolvimento reconheceu o nomeado de Guaidó, Ricardo Hausmann, como representante da Venezuela.

Por David Lawder e Leika Kihara

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below