April 26, 2019 / 4:30 PM / in 7 months

EUA impõem sanções a ministro das Relações Exteriores da Venezuela e a juíza venezuelana

Chanceler venezuelano, Jorge Arreaza 08/04/2019 REUTERS/Manaure Quintero

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos impôs, nesta sexta-feira, sanções ao ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, e a uma juíza venezuelana, segundo comunicado divulgado no site do departamento.

O chanceler e a juíza Carol Padilla foram alvos das medidas devido à crise na Venezuela, afirmou o Departamento do Tesouro, ao anunciar a mais recente lista de autoridades venezuelanas objetos de sanção por seu papel no governo do presidente Nicolás Maduro.

A medida visa aumentar a pressão sobre Maduro e altos funcionários de seu governo, que tem sido amplamente criticado pelo colapso econômico e pelo enfraquecimento da democracia.

Os Estados Unidos reconheceram o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, como presidente interino do país sul-americano e pediram a Maduro, um socialista que está no poder desde 2013, que renuncie.

“Os Estados Unidos não ficarão de braços cruzados observando enquanto o ilegítimo regime de Maduro retira do povo venezuelano sua riqueza, humanidade e direito à democracia”, disse o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, em um comunicado.

“O Tesouro continuará a visar aliados corruptos de Maduro, incluindo aqueles encarregados de conduzir a diplomacia e levar a cabo a Justiça em nome deste regime ilegítimo”.

Reportagem de Susan Heavey, Makini Brice e Lesley Wroughton

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below