April 26, 2019 / 7:30 PM / 7 months ago

Centenas de milhares protestam contra elite governante da Argélia

Manifestantes protestam contra o governo em Argel, na Argélia 26/04/2019 REUTERS/Ramzi Boudina

ARGEL (Reuters) - Centenas de milhares de manifestantes que demandam a saída da elite governante da Argélia protestavam pacificamente em Argel pela décima sexta-feira consecutiva.

O presidente Abdelaziz Bouteflika renunciou depois de 20 anos no poder neste mês, curvando-se à pressão do Exército e de semanas de manifestações, principalmente de jovens que querem mudanças.    “O sistema precisa acabar” e “Estamos cheios de vocês”, diziam cartazes erguidos por manifestantes no centro de Argel, cenário de protestos em massa desde 22 de fevereiro.    Não houve contagem oficial, mas repórteres da Reuters estimaram o número de participantes após as orações de sexta-feira em centenas de milhares, aproximadamente na mesma escala da semana passada.    “O povo quer extirpar vocês”, bradava uma multidão, dirigindo-se ao establishment que governa a nação produtora de petróleo e gás desde que a independência da França em 1962.    As manifestações, que têm sido essencialmente pacíficas, prosseguem porque muitos argelinos continuam exigindo a remoção da elite e a responsabilização daqueles que veem como corruptos.    Bouteflika foi substituído por Abdelkader Bensalah, chefe da câmara alta do Parlamento, como presidente interino por 90 dias, até a eleição presidencial de 4 de julho – mas ele vem enfrentando exigências populares para renunciar.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below