July 10, 2019 / 2:28 PM / 2 months ago

Violenta cidade fronteiriça do México acolhe postulantes a asilo dos EUA

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Nuevo Laredo, cidade fronteiriça do México conhecida por seus altos índices de violência, recebeu a primeira leva de imigrantes dos Estados Unidos na terça-feira, parte de um programa iniciado em janeiro, disseram autoridades norte-americanas e mexicanas.

Veículo policial patrulha ruas em Nuevo Laredo, no México 13/04/2019 REUTERS/Daniel Becerril

O grupo de 10 pessoas, que incluiu centro-americanos, venezuelanos e cubanos, entrou por Tamaulipas, Estado do nordeste mexicano, cruzando a ponte de fronteira de Nuevo Laredo, disse uma fonte do Instituto Nacional de Migração à Reuters.

Eles aguardarão em Tamaulipas enquanto suas solicitações de ingresso nos EUA são analisadas.

A medida é parte de um plano dos EUA, em coordenação com o México, para ampliar o programa Protocolo de Proteção aos Migrantes (MPP, na sigla em inglês), que começou no setor de Laredo, no sudoeste dos EUA, informaram autoridades do Departamento de Segurança Interna.

Mas o diretor do abrigo Julio Lopez, que recebeu um dos imigrantes devolvidos, disse à Reuters que Tamaulipas “não tem um plano de ação para atender estas pessoas tal como prometido”.

Diante da ameaça de tarifas do presidente dos EUA, Donald Trump, o México concordou em junho em aumentar o número de portos de entrada, em conformidade com o MPP.

O programa, também conhecido como “Permaneça no México”, devolve postulantes a asilo a localidades da fronteira mexicana enquanto seus pedidos são processados nos EUA. Ele contemplou 18.503 imigrantes desde seu lançamento, mais cedo neste cedo.

O MPP é parte de um esforço de Trump para conter o número de imigrantes que entram em seu país ilegalmente, especialmente os de El Salvador, Guatemala e Honduras.

Na terça-feira, autoridades de fronteira dos EUA anunciaram que as apreensões de imigrantes na divisa sudoeste diminuíram de 144.278 em maio para 104.344 em junho, o que representa um declínio 11% maior do que o do mesmo período do ano passado. O Ministério das Relações Exteriores mexicano citou dados semelhantes no início de julho, louvando seus próprios esforços para conter a imigração rumo aos EUA.

Na semana passada, Tamaulipas se recusou a participar do MPP, um sinal das tensões causadas pelo plano. Trata-se de um dos territórios mais desgovernados do México, mas que também tem as passagens de fronteira mais utilizadas por imigrantes ilegais, graças em parte à sua localização geográfica e à ausência de barreiras fronteiriças.

“Abrir esta fronteira coloca os imigrantes em grande risco, devido ao seu histórico de sequestros e massacres de gangues de criminosos”, disse Oscar Hernandez, pesquisador de migrações do College of the Northern Border.

Reportagem adicional de Mica Rosenberg e Dan Trotta em Nova York 

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below