July 16, 2019 / 3:36 PM / 5 months ago

Ativistas do clima são presos por bloquear maior fornecedora de concreto de Londres

LONDRES (Reuters) - Seis ativistas do clima foram presos nesta terça-feira depois que o grupo Extinction Rebellion causou transtornos à London Concrete, maior fornecedora de concreto pré-fabricado da capital britânica e responsável por fornecer material para um grande projeto de um túnel debaixo do rio Tâmisa.

Manifestantes do grupo Extinction Rebellion são observados por policiais durante protesto em Londres 15/07/2019 REUTERS/Peter Nicholls

Dezenas de ativistas que portavam um cartaz com as palavras “O ar que lamentamos” bloquearam entradas do local de construção no leste de Londres na tentativa de impedir a expansão das obras.

“O concreto tem um impacto ambiental enorme, e construir mais um túnel só tornará a poluição atmosférica no leste de Londres pior”, disse Eleanor McAree, membro de 25 anos do Extinction Rebellion.

“A poluição atmosférica já está em níveis perigosos, e está afetando a saúde de crianças e adultos da área”.     

A polícia disse que o protesto impediu empresas da área de trabalharem, e agente prenderam seis pessoas de idades entre 30 e 67 anos suspeitas de invasão e obstrução de via.

Desde então os ativistas deixaram o local, acrescentou a polícia.

O Extinction Rebellion prega a desobediência civil sem violência para forçar governos a cortarem as emissões de carbono e evitar uma crise climática que, segundo afirma, provocará fome e um colapso social.

Na segunda-feira, o grupo tentou provocar transtornos em cinco cidades britânicas, parte do que denominou de “rebelião do verão”.

“Reconhecemos totalmente o direito das pessoas de protestar, entretanto continuaremos a agir contra aqueles que escolhem violar a lei para que o transtorno para os londrinos seja mínimo”, disse a comandante Jane Connors.

“Estamos cientes que se acredita que os manifestantes visarão a indústria da construção nesta semana. Estamos em contato com negócios de toda a capital”.

O Extinction Rebellion provocou transtornos em Londres com 11 dias de protestos em abril, que alardeou como o maior ato de desobediência civil na história recente do Reino Unido. Locais emblemáticos foram interditados, o edifício da Shell foi vandalizado, os trens foram interrompidos e o banco Goldman Sachs foi visado.

Por Guy Faulconbridge

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below