for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ex-presidente peruano é preso nos EUA e procurador busca extradição

Ex-presidente do Peru, Alejandro Toledo, em foto para registro policial em Redwood City, Califórnia (EUA) 18/03/2019 San Mateo County Sheriff's Office/Divulgação via REUTERS

LIMA (Reuters) - O ex-presidente peruano Alejandro Toledo foi preso nos Estados Unidos com uma ordem de extradição nesta terça-feira, segundo informou a Procuradoria Pública do país sul-americano em uma publicação em sua conta no Twitter.

Toledo, que governou o país entre 2001 e 2006, é um foragido da Justiça peruana por supostamente ter recebido 20 milhões de dólares da empreiteira brasileira Odebrecht em troca de favorecimento em obras públicas. O Peru requisitou formalmente a extradição do político aos Estados Unidos há um ano.

Toledo, de 73 anos, nega repetidamente qualquer irregularidade.

“Esta será a primeira apresentação do ex-presidente diante das autoridades de Justiça dos Estados Unidos, como parte do processo para retorná-lo ao país”, disse o Ministério Público peruano em publicação.

O Peru passa por uma onda de escândalos políticos ligados à corrupção no caso da Odebrecht. O ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski foi preso em sua casa com acusações de propinas ligadas à investigação.

Um outro ex-presidente peruana, Alan García, atirou contra a própria cabeça e suicidou-se em abril para evitar sua prisão, que também tinha conexão com supostas propinas da empreiteira brasileira.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up