for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Avião militar do Paquistão cai durante voo de treinamento e deixa 17 mortos

Sabar Jaan se desespera pela morte de familiares em queda de avião militar em Rawalpindi, no Paquistão 30/07/2019 REUTERS/Saiyna Bashir

RAWALPINDI, Paquistão (Reuters) - Uma aeronave militar paquistanesa que realizava um voo de treinamento caiu na cidade de Rawalpindi, que abriga guarnições militares, na manhã desta terça-feira, matando todos os cinco tripulantes e 12 civis e provocando um incêndio que deixou uma pilha de destroços em chamas.

Um comunicado dos militares do Paquistão informou que a aeronave fazia um voo de treinamento de rotina quando caiu, mas a princípio não foram dadas informações sobre a causa do acidente ou o tipo da aeronave envolvida.

Agentes de resgate militares e civis levaram ao menos 12 civis feridos a hospitais da cidade e apagaram o fogo. Uma casa que parece ter recebido a maior parte do impacto da queda ficou em ruínas.

“O avião atingiu a lateral da edificação, e a estrutura contra a qual se chocou desmoronou completamente”, disse uma autoridade do Exército no local.

Situado em um vilarejo no limite de um empreendimento imobiliário afluente chamado Bahia Town, o local foi cercado por veículos dos militares e do serviço de resgate, e agentes de segurança repeliram uma multidão de curiosos.

Rawalpindi é próxima da capital Islamabad e sedia o quartel-general do Exército do Paquistão.

Mais cedo, o site do jornal The News International publicou fotos que mostraram uma construção envolta em chamas imediatamente após a queda.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up