July 31, 2019 / 3:01 PM / 4 months ago

Centenas de fósseis de predador primitivo estranho são descobertos no Canadá

Fóssil revelado no Parque Nacional Kootenay em imagem revelada pelo Museu Real de Ontário, no Canadá 30/07/2019 Jean-Bernard Caron/Royal Ontario Museum/Divulgação via REUTERS

WASHINGTON (Reuters) - Centenas de fósseis de uma criatura marítima primitiva com garras semelhantes a ancinhos e uma cabeça parecida a uma nave espacial fictícia famosa foram descobertos no Canadá, proporcionando vastas informações sobre um predador importante de um período crucial da evolução da vida na Terra.

Na terça-feira, cientistas disseram que a criatura, batizada de Cambroraster falcatus, é um parente distante dos atuais artrópodes – o grupo diversificado de animais que inclui insetos, aranhas e caranguejos – e viveu durante o Período Cambriano, 506 milhões de anos atrás, quando toda a vida animal habitava os oceanos.

“A maioria dos animais do Período Cambriano era pequena, normalmente alguns centímetros de comprimento, no máximo. Em comparação o Cambroraster era um gigante, tendo até 30 centímetros de comprimento”, explicou o paleontólogo Joe Moysiuk, do Museu Real de Ontário e da Universidade de Toronto e principal autor da pesquisa publicada no periódico científico Proceedings of the Royal Society B.

O Cambroraster foi escavado no Parque Nacional Kootenay, nas Montanhas Rochosas Canadenses, em uma formação rochosa conhecida como Folhelho de Burgess, que já revelou fósseis de uma variedade espantosa de animais cambrianos. O Cambriano foi uma época de experimentação evolutiva em que quase todos os grandes grupos de animais emergiram e diversos exemplares incomuns surgiram e desapareceram.

“Por sua cabeça imensa, corpo pequeno e olhos voltados para cima, o Cambroraster lembra superficialmente um caranguejo ferradura, mas nos detalhes eles são animais bastante diferentes”, disse Moysiuk. “Assim como o caranguejo ferradura, achamos que o Cambroraster passava o tempo rondando o leito do mar e se alimentando de organismos enterrados na lama”.

Sua cabeça grande era coberta por uma carapaça parecida com um escudo cuja forma lembrou aos cientistas a nave espacial Millennium Falcon da franquia “Star Wars”. Na frente do corpo havia duas garras largas com uma sucessão de protuberâncias paralelas como uma série de ancinhos, o que lhe permitia peneirar a lama do leito marítimo e separar suas presas. Placas semelhantes a dentes cercavam sua boca circular, e ele pode ter se alimentado de vermes, larvas e peixes pequenos.

Ele pertenceu aos radiodontes, mesmo grupo do principal predador da época, o Anomalocaris, um caçador perigoso que chegava a um metro de comprimento e que pode até ter visado o Cambroraster.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below