August 16, 2019 / 3:56 PM / 3 months ago

Polônia cogita se unir a missão liderada pelos EUA no Estreito de Ormuz

Navios-tanque navegam pelo Estreito de Ormuz 21/12/2018 REUTERS/Hamad I Mohammed

VARSÓVIA (Reuters) - A Polônia está cogitando apoiar uma missão liderada pelos Estados Unidos para proteger o Estreito de Ormuz, mas ainda não tomou uma decisão formal.

“Do nosso ponto de vista, ações para estabilizar a região seriam justificadas”, disse uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores polonês à Reuters em um comunicado.

“Temos que esperar para determinar se, e então de que forma, a Polônia poderia se unir a tal iniciativa”, acrescentou.

Não está claro quando a Polônia, que tem buscado fortalecer os laços com os EUA desde que o partido Lei e Justiça (PiS, na sigla em polonês) chegou ao poder em 2015, tomará uma decisão sobre o assunto.

O chanceler polonês, Jacek Czaputowicz, comentou a questão primeiramente com a agência de notícias alemã DPA nesta sexta-feira.

Já o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, reiterou que seu país não participará de uma missão naval liderada pelos EUA no Estreito de Ormuz, preferindo formar uma missão europeia.

Na quarta-feira, a chanceler alemã, Angela Merkel, disse acreditar que a ideia de uma missão naval europeia no Estreito de Ormuz será debatida novamente em reuniões informais de ministros europeus das Relações Exteriores e da Defesa na Finlândia no final deste mês.

Por Joanna Plucinska

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below