August 26, 2019 / 7:20 PM / a month ago

Trump oferece seu campo de golfe na área de Miami para próxima cúpula do G7

BIARRITZ, França (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira que provavelmente sediará a cúpula de grandes países industrializados do G7 do ano que vem em uma de suas propriedades –o resort de golfe Trump National Doral, perto de Miami–, mas insistiu que não lucrará pessoalmente com a seleção do local.

Entrada do resorte Trump National Doral Miami 18/05/2018 REUTERS/Zachary Fagenson

As nações do G7 se revezam para sediar a cúpula, muitas vezes escolhendo localidades que exibem áreas de beleza natural.

Trump disse que o resort no Estado da Flórida é uma escolha perfeita, tanto devido ao seu tamanho quanto ao fato de estar a cinco minutos de carro do aeroporto de Miami.

“Eles adoram a localização do hotel, também gostam do fato de que é logo ao lado do aeroporto pela conveniência. E é Miami, Doral, Miami, então é uma área ótima”, disse ele durante a cúpula deste ano na cidade litorânea francesa de Biarritz.

Ele disse que ainda não se tomou uma decisão final, mas acrescentou: “Não tivemos nada que chegue sequer perto de competir com ele, especialmente quando você olha a localização”.

Em uma coletiva de imprensa ainda nesta segunda-feira, Trump disse que não se beneficiará diretamente por sediar o G7 em seu resort de golfe, dizendo: “Do meu ponto de vista, não vou ganhar dinheiro nenhum. Em minha opinião, não vou ganhar dinheiro nenhum”.

Trump já participou de três cúpulas do G7, na Itália, no Canadá e na França. Nessas três ocasiões, a reunião foi realizada longe de um aeroporto que pudesse receber seu avião Air Force One, o que exigiu que o presidente dos EUA fosse transportado de helicóptero ou em um avião menor até a localidade final.

“Muitos lugares são muito distantes, a viagem de carro é muito longa, eles precisam de helicópteros. Este é um lugar em que você chega cinco minutos depois de pousar”, argumentou.

Embora não tenha gostado de ter de trocar de aviões na França, Trump elogiou o evento em Biarritz, montado em um centro de conferências com vista para o Atlântico.

“Podemos aprender com o que eles fizeram aqui, até do ponto de vista da arquitetura, com a maneira como as salas foram montadas e projetadas”.

Mas ele deixou claro que não acolherá nenhum convidado inesperado, como a França fez ao convidar o ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, para conversas nos bastidores do encontro no sábado.

“Não haverá nenhuma surpresa”, disse.

(Por Jeff Mason)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below