for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Proliferação de coronavírus é "profundamente preocupante", mas não é pandemia, diz chefe da OMS

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva sobre o novo coronavírus em Genebra 24/02/2020 REUTERS/Denis Balibouse

GENEBRA (Reuters) - O aumento repentino de casos do novo coronavírus na Itália, no Irã e na Coreia do Sul é “profundamente preocupante”, mas o vírus ainda pode ser contido e não chega a ser uma pandemia, disse o chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, nesta quarta-feira.

“Usar a palavra pandemia de forma descuidada não traz benefícios tangíveis, mas de fato tem um risco significativo em termos de amplificar medo e estigma desnecessários e injustificados e paralisar sistemas. Isso também pode sinalizar que não podemos mais conter o vírus, o que não é verdade”, disse Ghebreyesus a diplomatas de Genebra.

Ele também afirmou que uma missão da OMS no Irã --que deveria inicialmente ir para a República Islâmica na terça-feira-- viajaria no fim de semana.

Por Stephanie Nebehay

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up