for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Assange teve dois filhos enquanto vivia em embaixada, revela jornal

LONDRES (Reuters) - O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, teve dois filhos com uma advogada que o representava enquanto ele vivia escondido na embaixada do Equador em Londres lutando contra a extradição, disse a advogada a um jornal britânico neste domingo.

O jornal “The Mail” revelou que a advogada sul-africana Stella Morris, de 37 anos, é noiva de Assange desde 2017. O casal tem dois filhos, de 1 e 2 anos.

Ambos foram concebidos enquanto Assange estava na embaixada e mantidos em segredo da imprensa que cobre seu caso e de agências de inteligência que monitoram sua atividade, afirmou o jornal.

A reportagem mostra fotos de Assange com um bebê, identificado como o filho mais velho, que, segundo o texto, foi transportado em segredo para a embaixada para que o fundador do WikiLeaks pudesse vê-lo. As duas crianças são cidadãs britânicas, afirmou o “The Mail”. Assange assistiu aos nascimentos em um link de vídeo.

Assange, nascido na Austrália, foi retirado da embaixada no ano passado após um impasse que durou sete anos, e agora está preso no Reino Unido lutando contra a extradição para os Estados Unidos por acusações de espionagem e atividade hacker. Seus apoiadores dizem que o caso dos EUA contra ele é político e que ele não deve receber um julgamento justo.

Por Peter Graff

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up