April 15, 2020 / 4:06 PM / 3 months ago

Chefe da OMS lamenta decisão dos EUA de retirar financiamento

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus 24/02/2020 REUTERS/Denis Balibouse/File Photo

GENEBRA/ZURIQUE (Reuters) - O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, lamentou nesta quarta-feira a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de cortar o financiamento para a organização, e pediu unidade mundial para combater a pandemia de coronavírus.

“Os Estados Unidos da América são um amigo de longa data e generoso da OMS e esperamos que continuem assim”, disse o diretor-geral da OMS em entrevista coletiva. “Lamentamos a decisão do presidente dos Estados Unidos de suspender o financiamento à OMS”.

A OMS ainda está avaliando o impacto financeiro e “tentará preencher as lacunas com seus parceiros”, disse Tedros.

Ele ressaltou que agora é a hora de o mundo se unir em sua luta comum contra o surto, que ele descreveu como um “inimigo perigoso”.

Reportagem de Stephanie Nebehay e John Revill

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below